Thriller (Informações e Curiosidades) – Parte II

THRILLER – Parte II

O pioneirismo e mega-produção são conceitos que bem resumem Thriller, o clipe. Contar historinha através da música, destaque para dança, pencas de figurantes, capricho com maquiagem, locações e figurino, todos os elementos utilizados na sua concepção batiam nas teclas ”novo” e ”grandioso”. Para se ter uma noção, aqui no Brasil, o clipe passou na íntegra por dois domingos consecutivos no Fantástico– na época, um programa preocupado em mostrar novidades musicais. O pacotão daquele Natal se fechava com a chegada do VHS: The Making Of Thriller, contando os detalhes da produção por trás das câmeras, sucesso de vendagem: tornou-se o home video mais vendido da história.

Thriller foi adaptado em um vídeo de música de grande sucesso, independentemente conhecido como “Thriller de Michael Jackson”. Aos quatorze minutos, o vídeo é substancialmente maior do que a canção, que une uma narrativa com Jackson e atriz Ola Ray, em um cenário fortemente inspirado por filmes de horror dos anos 1950. Na cena mais emblemática do vídeo, Jackson leva outros atores fantasiados de zumbis em uma rotina de dança coreografados. Embora ele acumulou algumas críticas por seu tema oculto e imagens violentas, o vídeo foi imediatamente popular e recebeu a aclamação da crítica elevada, sendo indicado para seis MTV Video Music Awards em 1984 e vencedora três. Desde o seu lançamento “Thriller” foi muitas vezes rotulado de vídeo melhor música de todos os tempos. Em 2009 ele foi adicionado ao National Film Registry da Biblioteca do Congresso, o primeiro videoclipe já selecionados.

John Landis que dirigiu Thriller e Black Or White ambos vídeos de incrivel sucesso em todo o mundo. John fala sobre o encontro que teve com Michael:

”Eu tinha feito o filme Um Lobisomem Americano em Londres e Michael contatou-me por telefone e perguntou se poderia fazer um vídeo com ele, disse a ele que não seria possível pois sequer tinha feito um vídeo clipe para um artista; logo depois retornei para Los Angeles e liguei para Rick Baker responsável pelos efeitos especiais de Um Lobo Americano em Londres e disse: ”Michael quer virar um monstro”

Thriller,  o maior video clipe de todos os tempos foi filmado em diferentes locações de Los Angeles algumas em estúdios e outras em ruas mesmo que até hoje existem e permanecem intactos! a figura abaixo mostra o teatro Palace que aparecem nos primeiros minutos do vídeo clipe:

Na França para a promoção de Thriller a Epic Records lançou promocionalmente o vinil especial. As faixas desse single-promo que trouxeram a sua edição estendida e a versão para a s rádios (editada) a novidade para esse single promocional estava na faixa o rap de Thriller por Vincent Price.

A Marvel, empresa produtora dos quadrinhos mais famosos como Homem-Aranha, Hulk e Superman comemorou seu septuagésimo aniversário, em 2009. Para a ocasião, os números de junho e julho de 2009 assumiram temas dos anos 80 e 90. Michael não poderia escapar das muitas referências. No dia 17 de junho de 2009 no E.U.A a terceira edição do HQ Marvel Zombies Four trouxe no design da capa criada por Mico Suayan, referencias clara com o clipe de Thriller, em especial com a célebre capa vermelha usada por Michael.

Assim como outros países em que a canção fez incrível sucesso chegando a se classificar no Top 3 nas rádios, na Holanda o disco físico da musica Thriller também foi comercializada, por lá a edição vinil trouxe um faixas especial da musica a primeira foi a (Long Version) e (Special Edit) ambas edições que não está presente no álbum.

Uma outra magnífica homenagem ao Michael Jackson é a pintura da (foto) ao lado feita pelo artista britânico Howie Green, trata-de de uma obra de arte única que o inspirou na capa de Thriller fotografado por Dick Zimmerman em 1982. A tela foi vendida por 130 dólares em meados de agosto de 2009.

Entre varias curiosidades e homenagens ao rei da musica pop e seu disco, veio das mãos do desenhista Billy Martin quem de diz fã incondicional de Thriller. Billy fez uma impressão digital para a Arte Zombie que surgiu de sua idéia, adicionado em alguns zumbis no fundo, para mais curiosidades os fãs podem visitar o blog do rapaz e curtir outros desenhos: http://billymartin27.blog.cz/

Com o nome de Michael Jackson fervilhando na mídia, a sua antiga gravadora resolve aproveitar o boom e lança mais uma compilação de seu catálogo com os Jackson 5. O LP eu trouxe sucessos da carreira mirim de Michael e dos Jackson 5 não foi muito bem na parada de sucessos com vendas superiores a 350.000 cópias (lançado somente nos Estados Unidos). Destaque para o vinyl-picture do disco, um belo trabalho de arte da gravadora Motown.

Recorde de vendas com Thriller, recorde de prêmios Grammies recebidos em uma única noite, Michael Jackson estava nas nuvens, capas de revistas publicaram esse momento tão especial da carreira do nosso astro. Uma edição publicada na Itália da revista Impacto trouxe toda a magia daquele tempo, assim como Hit Mag (Estados Unidos), Salut ! (França) e Hey, uma revista da Turquia !

Era chegada a hora de colher os frutos cultivados pelo sucesso de Thriller e Michael Jackson recebeu uma quantidade récorde de prêmios por (Thriller), ao total foram cerca de 94 prêmios entre discos de ouro, platina e diamante, assim quando certificados e entregue ao artista. O primeiro eventofoi o American Music Awards é o prêmio dado a artistas americanos pela contribuição a musica. A cerimônia anual criada em 1973 assim como o Billboard Awards e o Grammy o premio mais importante que um artista possa receber.

Ao lado da estonteante Broke Sheillds o cantor recebeu 8 prêmios: Álbum Favorito Pop/Rock (Thriller) / Álbum Favorito Soul/R&B (Thriller) / Cantor Favorito Pop/Rock / Cantor Favorito Soul/R&B /  Single Favorito (Billie Jean) e  Video Favorito (Beat It),  tornado-se também o mais novo artista a receber um prêmio especial de mérito: Special Award Of Merit. Michael também tornou o primeiro artista a receber mais prêmios no AMA’s, o fato também foi repetido em 1991 pela cantora Whitney Houston devido ao seu sucesso alcançado pela trilha sonora do filme o Guarda-Costas.

Naquela época, eram cerca de 12 milhões de cópias vendidas por Thriller naquele páis, Michael Jackson era mesmo o nome do momento nos Estados Unidos, um fenômeno de popularidade. O sucesso de seu ”swing” rendeu ao astro um convite do presidente dos Estados Unidos. Logo em Maio de 1984 Michael Jackson e sua canção Beat It trouxe o astro até a Casa Branca para receber um premio honorário.

Jackson foi nomeado pelo presidente Ronald Regan Embaixador de Ouro da Juventude. Nesse mesmo dia foi anunciado pelo presidente que a musica Beat It seria tema de uma campanha em combate ao alcoolismo. Porém não se limitou apenas dar um prêmio a Jackson naquele dia. Com sua famosa ”luvinha branca” foi mostrado ao cantor os principais cômodos da mansão e segundoRonald Regan  dizia-se surpreso com a timidez de Michael Jackson.

Durante a visita de Michael Jackson à  Casa Branca o presidente norte-americano Ronald Reagan utilizou a expressão “P.Y.T”, criada na letra da música de Michael com as iniciais das palavras “pretty” (bonita), “young” (jovem) e “thing” (coisa), para cumprimentar as mulheres que acompanhavam a recepção ao astro, Reagan acenou e falou ao microfone: “Let’s give some T.L.C. to the P.Y.T’s” (“Vamos dar um tanto de cordialidade a essas lindas jovens”).

Na noite de Março de 1984, Michael Jackson recebeu uma homenagem que o consagrava eternamente como o artista que mais discos vendeu no planeta. Cerca de 15.000 pessoas foram ver a cerimônia organizada pela (CBS) e Guinness Of Book Records – ou – Livro dos Recordes no Museu da História Nacional, mais conhecido como Museu Metropolitan de Nova York.

Foi entregue ao platinium-super-star o prêmio de álbum mais vendido de todos os tempos Thriller,onde na época estavam certificadas sua venda em cerca de ”45 milhões de cópias mundiais”. Na ocasião foi entregue ao cantor uma replica do primeiro livro ”Guinness” lançado e nesse mesmo ano, MJ estampou a capa do ”Guinness” pelas vendagens recorde de Thriller.

No dia 28 de fevereiro de 1984,  Michael Jackson acompanhado de Broke Sheilds e seu amigo Emanuel Lewis comparece a 26° edição do Grammy Awards. No Shrine Auditorium em Los Angeles. Michael ganha 8 premios das dez categorias

Produtor do ano: Michael Jackson e Quincy Jones por Thriller Album do Ano:

Thriller Gravação do ano: Thriller

Melhor Interpretação Vocal Rock Masculina: Beat It

Melhor Interpretação Vocal Soul Masculina: Billie Jean

Melhor Canção Soul: Billie Jean

Melhor Interpretação Vocal em Album Pop: Thriller

Melhor gravação infantil: E.T. The ExtraTerrestre *

Michael proibido na escola: Michael Jackson é noticia em todos os telejornais na época quando estudantes da escola Bound Brook High School reclamam da proibição de usar a luva branca de Michael na escola!

Fenômeno da musica Michael Jackson aparece na capa da revista Time em Março de 1984 em uma matéria de 9 páginas:

Aproveitando o sucesso espetacular de Michael Jackson pela CBS, a Motown lançou um álbum com músicas de Jackson que acabaram não sendo aproveitadas nos discos lançados pela gravadora. Esse álbum de inéditas foi chamado de Farewell My Summer Love. As nove canções pertencentes a ele foram todas gravadas em 1973, sendo que a Motown remixou as músicas para dar a elas um som mais dos anos 80. Dentre as canções destacam-se ”Farewell My Summer Love” e ”Girl You’re So Together”, ambas lançadas como singles pela gravadora, e também as belas ”Call On Me” e ”To Make My Father Proud”, canções em que já podemos perceber um pequeno gênio com uma interpretação emocionante.

O Hollywood Walk of Fame: Calçada da Fama é um passeio ao longo de Hollywood Boulevard e Vine Street em Hollywood, Califórnia onde o chão é constituído por mais de 2 000 lajes com estrelas de cinco pontas fazendo menção a celebridades honradas pela Câmera de Comércio de Hollywood pelas suas contribuições para a indústria do entretenimento

Nos anos 70 os irmãos Jacksons já tinham seu nome gravado na calçada da fama e Michael iria ganhar a sua própria estrela em 1984. Thriller entrou para o livro dos recordes e Michael ganhou uma estrela na Calçada da Fama em Hollywood em frente ao teatro Chinês, caso um dia você queria visitar a estrela de MJ o n° No. 1,793. Uma ”curiosidade” Michael é o único artista a ter duas estrelas na calçada da fama.

Seja  qual for o lugar que você olha se, via o nome o nome de Jackson estava em qualquer canto seja nos jornais revistas e até mesmo em itens inusitados. Ainda no ano de 84, Michael lançou a ”moda” entre os jovens; seus famosos óculos ganharam destaque nas sua aparições publicas. Então, foi lançado o conjunto de (óculos com a marca MJ)

Na Austrália uma edição exclusiva do disco Thriller é relançada. O chamado: Thriller: Biography Edition trouxe um livro com 30 páginas com todo o histórico da carreira de Michael Jackson desde o inicio com seus irmãos até a glória alcançada com o disco Thriller.

Michael Jackson ganhou sua própria linha de brinquedos em 84, Michael Jackson Dolls foi lançado pela sua recente criada empresa a ”MJJ Productions”. Cada ”bonequinho” tinha detalhes minuciosos e roupas idênticas que foram usadas pelo artista. Foram lançadas três versões: a primeira veio com MJ e seu ”style” Beat It, depois seguiram os lançamentos da versão Thriller e Grammy Awards.

No Japão a exclusividade para todos os Singles de Thriller continuou com a ultima canção desse álbum que foi divulgada massivamente nas estações de rádios nipônicas. Enquanto na Europa o trabalho de arte e foto do single foi Beat It e nos Estados Unidos Human Nature, no Japão Michael está no estilo de Billie Jean.

O Halloween é comemorado na noite de 31 de outubro. Hoje em dia, principalmente nos EUA, o Halloween é lembrado com muitas festas e com muita alegria. Nestas festas as pessoas usam máscaras e se vestem como fantasmas, bruxas, Conde Drácula, Frankstein, ou da maneira que achar mais engraçado ou horripilante.

As crianças saem às ruas fantasiadas, batendo de porta em porta, pedindo por doces dizendo: ” Trick or Treat” Doces ou Travessuras. Quem não as atende pode ter uma desagradável surpresa, pois elas podem lhe pregar alguma peça. Thriller teve uma influência de peso nas noites de Halloween. Michael Jackson numa silhueta de soldadinho de chumbo foi moda nos 80. Uma curiosidade de suas roupas usadas no Grammy e American Music Awards, em 2008 foi comercializada nos Estados Unidos durante o Halloween; as fantasias que lembraram modelos usados pelo rei da musica pop; destaque para a versão Thriller.

Em tempo onde as crianças ficaram encatadas com a dança e o swing de Jackson uma companhia coreana visando esse ponto, depois do sucesso mundial de seu video, foram comercializados os zumbis de Thriller que junto com Michael apareceram na telinha causando terror. Sobre os bonequinhos detalhadamente horripilantes vinham dentro de um pequeno caixão

Anunciado que os Jacksons vão fazer uma turnê nos EUA em 1984, uma empresa de refrigerantes resolveu patrocinar a banda e seu membro famoso. Celebridades não costumavam endossar produtos de consumo, até que em 27 de Janeiro de 1984 Michael Jackson virou garoto-propaganda da Pepsi-Cola levando para casa um cheque cheio de dígitos 5 milhões de dólares listando seu nome novamente no livro dos recordes Guiness Book por ser o acordo publicitário mais caro da historia até então.

Para a produção milionária desse comercial, foi montado para Michael e seus irmãos um palco no Shrine Auditorium em Los Angeles, e cerca de três mil figurantes (fãs) compareceram no dia da gravação. Porém, durante a filmagem desse comercial, o cabelo do astro foi incendiado por fogos de artifício, a conseqüência desse grave acidente: Michael teve queimaduras de segundo grau no couro cabeludo

Michael Jackson foi levado às pressas ao Cedar Sinai Medical Center em Los Angeles, onde ele chega causando alvoroço na imprensa. Ele é removido mais tarde para o Brotman Memorial Hospital para um tratamento. Michael Jackson logo foi liberado do hospital um dia depois da internação. Segundo pessoas que medicaram o cantor, Michael estava mesmo era com medo de ficar careca… A repercussão desse fato nada mais que foi mundial; durante o período que estava internado no hospital, recebeu milhares de cartas de fãs e amigos. Segundo a revista People, Michael apontou uma carta preferida, onde uma fã escreveu “Michael, eu ouvi que você era quente, mas isso é ridículo”

MJ era um daqueles poucos artistas que usam sua fama para promover ações humanitárias em todo o mundo, arrecadando dinheiro para fundos de caridade, doando artigos pesooais para serem leiloados ou até mesmo visitando hospitais. Em 1984 o astro-pop passou a tarde no centro de Brotman Memorial Hospital em Los Angeles:

Michael Jackson não era só o Rei do Pop. Ele também portava uma coroa na indústria publicitária americana, onde os executivos lhe dão o crédito de iniciar uma nova era da propaganda com celebridades.

Em 1984, a PepsiCo fez manchete contratando Jackson para uma campanha de publicidade de US$ 5 milhões, na época um recorde. O acordo levantou para os próximos anos o cachê das celebridades para endossar produtos e abriu caminho para uma onda de comerciais com estrelas — algo que Hollywood e a indústria da música antes criticavam chamando de recurso grosseiro.

Michael e seus irmãos fizeram 2 clipes, todos dirigidos por Bob Giraldi quemm produziu o clipe de Beat It,entre algumas curiosidades do contrado Pepsi, Michael se recusou cantar um jingle da marca e optou por fazer uma versão de seu sucesso Billie Jeanvoltada a exaltar a marca de refrigerantes.

Em 1984, a Pepsi patrocinou a turnê dos The Jacksons, a Victory Tour, em contrapartida, Michael e seus irmãos estrelaram dois comerciais para a empresa chamado Pepsi Generation. Michael Jackson reformulou sua canção de maior sucesso para os comerciais, lançado como single promocional da Pepsi o jingle de Billie Jean ganhou um novo: The Choice Of Generation / A Escolha de uma Nova Geração. Detalhe para (foto) da latinha do refrigerante lançada numa edição especial

Foi com Diana Ross com quem Michael compartilhava a sua amizade e seus segredos. Em 1982, ele escreveu e produziu para Diana a canção chamada Muscles. A canção alcançou a #10 posição no Hot 100 da Billboard nos Estados Unidos, sendo certificado como um disco de ouro pelas 500.000 cópias vendidas. Uma da curiosidade sobre essa canção é que Muscles é o nome da cobra de estimação de Michael; e esse hit foi indicado ao Grammy de Melhor vocal Feminino de R&B

This Is It, o show de Michael Jackson que não chegou ser realizado estava sendo promocionado pela empresa AEG que além de bancar toda a produção criou vários itens relacionado a turnê. O destaque vai para Thriller, uma blusa estilo capitão de time de futebol americano em que Michael aparece no prImeiro minuto do clipe foi confeccionado; a bolsa feminina imita o style da ropua usada por Michael no clipe épico.

Tele Star trouxe detalhes da turnê ”Victory” e sua passagem pela cidade de Kansas; já a US e a Superteen destacou em suas manchetes: o ”fogo” entre os pés de MJ, – – como ele dança?. Já a edição Lovebook trouxe detalhes de ma nova canção de Jackson no que viria ser chamada tempo depois: Somebody’s Watching Me hot na voz de Rockwell com participação especial de Jackson nos vocais.

Thriller a parece na sétima colocação como um dos álbuns internacionais mais vendido de todos os tempos no Japão com atuais 1.7 milhões de cópias Mariah Carey lidera o ranking com a coletânea #1: Hits – 2.8 milhões de cópias vendidas). Na terra do sol nascente, seguido pelos sucessos Billie Jean, Beat It, Thriller foi lançado em uma edição exclusiva que trouxe novas fotos de Michael

Michael Jackson deu uma ”força” para caminhar seus irmãos no mundo da musica. ”Jermaine Jackson” foi o primeiro; em seu álbum Dynamite, o Rei da musica pop participou da faixa Tell Me I’m Not Dreaming, um dueto musicalmente ”baixo” que sequer ficou classificado no Top 10 da Billboard como era se esperado. Centipede  álbum de sua irmã mais velha ”Rebbie Jackson” teve a faixa-titulo composta por MJ.

A Suíte Michael Jackson é inaugurada no Hotel Royal Plaza na DisneyWorld da Flórida, Estados Unidos. A suíte, que pode ser ocupada quando o próprio Rei do Pop não está lá, guarda muitos dos seus prêmios, incluindo Grammys e American Music Awards.

Michael diz: “Fico honrado em compartilhar com o mundo o que é meu. Estou aqui por causa das pessoas, e que lugar melhor para mostrar minha memorabília pessoal (que é tão especial para mim) do que a DisneyWorld, onde crianças de todas as idades podem compartilhar a minha alegria e profunda admiração”.

Compreendem as milhares de cópias por Thriller os diversos formatos desse álbum lançado. Desde vinis, a Cd’s, também foi comercializado uma quantidade grande de K-7 entre os anos de 1983 a 1985. O velho e lendário toca-fitas  uma parcela nas vendas de Thriller

Em 1982 antes do lançamento de Thriller, a pedido de Steven Spielberg, Michael Jackson foi o encarregado de colocar sua voz e narrar a historia do filme:  E.T. O Extraterrestre Sua participação no disco não era somente contar a historia, e sim interpretar o tema principal do filme. A canção se chamou Someone In The Dark e foi escrita por Rod Temperton:

Someone In The Dark, seria lançado o single, porem á CBS Records, gravadora de Michael, alegou que a Universal Music violou o contrato deles, lançando o álbum antes do final do ano, conflitando com o lançamento do álbum solo de Michael, Thriller. A Corte Suprema de Nova York proíbiu vendas futuras do disco. O lançamento de Someone In The Dark como single também foi proibido. Apenas algumas cópias desse disco foram lançadas antes de serem retiradas das prateleiras.

Segundo Quincy Jones no projeto E.T: “Eu já estava atrasado nas gravações de Thriller. Tínhamos apenas quatro meses para terminar, mas eu falei que estava tudo certo, porque inicialmente o projeto envolvia apenas uma canção. Eu pedi a Marilyn e Alan Bergman e Rod Temperton para a comporem, a qual Michael cantou, e Steven amou. Ele falou: “Nossa, isso é ótimo! Porque vocês não fazem o disco inteiro?”… Ele falou: “Nossa, isso é ótimo!

Steven não tinha idéia do tanto de tempo que levava para se fazer um disco desse. Além disso, Epic estava ficando nervosa com Thriller. No meio tempo, a Epic já estava sabendo o que Michael estava fazendo, e a m*rda foi pro ventilador. Walter Yetnikoff, o presidente da Epic Records, veio espumando de raiva. Ele soltou uma proposta. Ele queria meio milhão de dólares em dinheiro vivo, ou então o E.T. Storybook não seria lançado. No fim, a Universal lançou 500.000 cópias do disco em um pacote de luxo, que era tudo que o acordo permitia. Virou item de colecionador imediatamente:

Curiosidades – Por Quincy Jones : A gravação do álbum Thriller durou um pouco mais de 5 meses, foi como dirigir um foguete. Tudo era em hipervelocidade. Rod Temperton, que co-compôs várias faixas do álbum e eu e Michael juntos ouvimos cerca de 600 canções antes de escolher 12 que gostávamos. Rod então ia me enviar 33 canções dele mesmo, todas demos completas

Michael também escrevia música como uma máquina. No tempo que trabalhei com ele, ele compôs 3 faixas de Off the Wall, 4 em Thriller e 6 em Bad. Em Thriller, eu estava implorando a ele para fazer uma versão ao estilo Michael Jackson de “My Sharona”. Um dia, eu fui pra casa dele e falei “Smelly, desista.  O trem está deixando a estação”. Ele falou “Quincy, eu tenho isso aqui e quero que você ouça, mas não está pronta. Eu não tenho os vocais”. Ele chamou o engenheiro de som e arrumamos os vocais. Michael cantou com o coração. A canção era Beat It.

m Beat It, o negócio era tão quente que, a certo ponto, quando Bruce Swedien nos chamou, o alto-falante direito explodiu em chamas. Nunca tínhamos visto nada como aquilo em 40 anos que eu estava no ramo. Foi nessa época que comecei a ver a loucura que era a vida de Michael, durante as sessões de Thriller. Uma vez, estávamos gravando no Westlake Studio e uma garota californiana muito saudável passou pela janela do estúdio, que era um espelho de uma face virado pra rua, e puxou o vestido dela até a cabeça. Ele não estava vestindo nada por baixo. Rod e Bruce e eu ficamos de olhos arregalados. Foi bem naquele período em que estávamos pressionados a entregar o álbum.

NAACP Awards é uma premiação que destaca honrar os feitos e performances de personalidades negras que lutam pela justiça social no mundo. Michael Jackson recebeu a estatueta de melhor cantor por suas contribuições no mundo da musica, pelo destaque de Thriller se tornar o disco mais vendido de todos os tempos:

(*foto: Michael Jackson e Jim Herson criador do personagem ”Caco” da série Muppets)

Criado em 1967, o NAACP Awards já premiou atores, atrizes, escritores, produtores e diretores. ‘’Uma inspiração em todo o mundo por causa de sua música e de seus atos humanitários’’ assim foi descrito Michael Jackson que foi o centro das atenções na cerimônia. Na ocasião foi falado que os irmãos Jacksons voltariam a ”ativa” nos palcos dos Estados Unidos e o primeiro show da tour seria em Kansas City.

Começa a divulgação do novo disco dos irmãos Jacksons. O single que promociona o álbum Victory é State Of Shock um dueto de Michael Jackson e Mick Jagger (Rolling Stones).

Depois de receber uma carta de um fã de 11 anos chamado Ladona Jones em que acusa Michael e seus irmãos de serem egoístas e pensar só em dinheiro, Michael organiza uma conferência para imprensa anunciando mudanças nos para turnê Victory e ainda anuncia que todo o seu cachê irá para instituioção de caridades. A turnê nacional dos irmãos Jackson começa e percorre os Estados Unidos e o Canadá durante cinco meses

O espetáculo marcou a despedida de Michael Jackson do grupo. Com 55 concertos e uma audiência estimada em 2 milhões de pessoas, a Victory Tour arrecadou 75 milhões de dólares e estabeleceu um novo recorde como a turnê mais rentável da história, na época.

Quando o Rei do Pop e seus irmãos aterrizaram a sua Victory Tour no Canadá, fizeram com que 133.000 pessoas assistissem seu concerto. No show da tour realizado em Vancover na cidade de British Columbia cerca de 40.000 pessoas assistiram a Turnê da Vitória.

Aproveitando a presença ilustre do Rei do Pop na cidade, Michael Jackson foi condecorado como o mais novo Membro honorário do Departamento de Policia daquela cidade. British Columbia, com cerca de 2.3 milhões de habitantes elegeu Michael pelas suas contribuições feita pela musica.

Elvis Presley, Beatles já tiveram seus próprios selos e nada mais justo que Michael Jackson tivesse o seu também. Em 1985 foi lançado nos Estados Unidos uma coleção de selos que trouxe a imagem de MJ. A edição especial e limitada do cantor foi lançada outras vezes ”devido ao sucesso”: entre os anos de 1988 e 1992 outros pack de selos foram lançados não somente nos Estados Unidos, mas no mundo todo:

No dia 14 de Junho de 1984 o show da Victory Tour em Dallas conta com uma presença ilustre do guitarrista Eddie Van Hallen. Michael Jackson canta junto com o astro das guitarras o som de Beat It e leva seus 35.000 fãs a loucura!

A Victory Tour chega no oeste do território norte-americano, e na passagem desse concerto na Florida, Michael Jackson e os irmãos ficam hospedados por alguns dias na Disney World. O cantor visita as instalações dos parques temáticos e descança um pouco já que a Victory Tour estava a todo vapor, consolidando naquela época a turnê mais rentável de todos os tempos.

Com milhões de cópias comercializadas de Thriller uma outra edição da vitrola levando a a marca MJ foi lançada nos EUA sendo uma edição mais simples. Para as pessoas que não tinham um aparelho de som em casa essa era a oportunidade de obter um mesmo endo uma qualidade inferior. A estratégia da empresa que comercializou o produto foi massiva uma vez que lançado ás pessoas compravam e logo assosiavam ao LP de Thriller.

Michael adaptou as roupas que utilizavam os artistas da Motown ao seu personalíssimo estilo. O legado estético – além do musical – do cantor transpassa gerações, porém, seus famosos (óculos – style ”aviador”) são mantidos. Pioneiro como poucos, o estilo militar inspira os ‘looks’ de Jackson há vários anos. O cantor adora vestir jaquetas com aplicações

(*foto: Michael Jackson, estilo em aparições publicas)

Rock ! trouxe na sua capa toda a ”histeria” dos fãs com a ”Victory Tour” o mesmo tema foi abordado na revista Beat Box trazendo mais detalhes sobre essa turnê que marcou sua época. Destaque também para a edição da revista chamada LoveSong e a People Magazine trouxe aos seus leitores os bastidores da gravação de We Are The World.

WE ARE THE WORLD

Michael Jackson e Lionel Richie começam a trabalhar em uma canção para ajudar na luta contra a fome na África. Com Quincy Jones, Michael cria a trilha básica para We Are the World. A gravação da faixa instrumental é feita no Lion’s Shario Studio em Los Angeles, onde mudanças finais são feitas na letra.

(*fotos: Michael Jackson, Michael Omaritian e Quincy Jones durante a sessão de gravação da música: We Are The World)

We Are the World são enviadas a todos os artistas envolvidos na gravação no dia 24 de Janeiro. Apenas quatro dias depois, Michael Jackson recebe 4 indicações no 12th American Music Awards. Após a cerimônia, Michael e 44 artistas se agrupam secretamente por dez horas no A&M Recording Studios em Los Angeles para gravar We Are the World

Inspirado pela reunião que ficou conhecida como Band Aid, Michael Jackson organizou a gravação do single We Are the World escrito com o companheiro de gravadora Lionel Richie. O single foi lançado em 1985 para arrecadar fundos para a campanha ”USA for Africa”, em benefício de famílias da África. We Are The World  é lançado e suas vendas ultrapassam cerca de 8 milhões de cópias vendidas, rendendo cerca de 55 milhões de dólares. Atualmente o single já marca as 20 milhões de cópias.

Lançamento: 07, Março de 1985

Mundiais: 20 milhões

Letras e Composição: Michael Jackson e Lionel Riche

Produção: Quincy Jones

Baixo: Louis Johnson

Teclados: Michael Omartian e Greg Phillinganes

Percussão: Paulinho da Costa

Sintetizadores: Michael Boddicker

We Are the World apresentava 44 vocalistas diferentes, incluindo Michael e Lionel, Harry Belafonte, Cyndi Lauper, Diana Ross, Ray Charles, Tina Turner, Billy Joel, Steve Perry, Bob Dylan, Bruce Springsteen e Stevie Wonder e foi produzido por Quincy Jones, que também fez a regência do grupo. Além de figurar como um dos singles mais vendidos de todos os tempos, a canção ainda detém o ”recorde” de single mais vendido de todos os tempos na primeira semana de lançamentos nos Estados Unidos, foram vendidos cerca de 800.000 cópias desse disco, somente nesse páis o single vendeu 8 milhões de cópias.

Listado como um dos singles mais vendido de todos os tempos (20 milhões de vendas mundiais) We Are The World é o single beneficiente que mais sucesso fez em todo o mundo. CBS, gravadora responsável na promoção desse single também lançou edições cassete dessa linda canção.

Considerado um grande sucesso, foi lançado o álbum We Are The World que vendeu cerca de 3 milhões de cópias mundiais. O álbum além de incluir o ”hit” trouxe nas suas 10 faixas canções de artistas como Prince, Bruce Springsteen, Tina Turner entre outros.

We Are The World ganha novas versões de capa no mundo todo, a primeira delas é publicada na América do Sul e a segunda na Ásia.

Cada palavra que Jackson dizia gerava montanhas de dinheiro. Sabendo da sua paixão por animais; na época foram comercializados pelúcias que levavam o a ”marca” Michael Jackson. Michael Jackson Pets’s‘, trouxe uma coleção, onde cada animal ganhou um nome criado pelo proprio artista. Assim a Cobra (Muscles); o Sapo (Uncle Tookie) a Girafa (Jabbar) a Llama (Louile) o Macaco (Bubbles) e o Urso (Spawky);

Em meados de 1985 Michael Jackson teve uma idéia que até hoje é seguida e aguardada ansiosamente pelos fãs. O calendário oficial do artista é lançado em 85,  fotos exclusivas nunca reveladas para seu publico foram feitas para o calendário – detalhes:

Michael Jackson voltava aos estúdios ainda em Junho de 1985 o cantor estava trabalhando na produção de uma das faixas do novo disco da amiga Diana Ross. Logo em setembro daquele mesmo ano, Eaten Alive é lançado em LP pela RCA Records. Inclui a canção homônima, produzida e co-escrita por Michael Jackson, Barry e Maurice Gibb dos Bee Gees. A canção mesmo apesar de estrelas na sua produção ficou em #77 no Chart R&Bnos Estados Unidos, não vendendo muito como single.

O maior mérito desse disco é a performance confiante de Diana Ross na faixa-título do álbum. Certo que não ficou sendo considerado como um (hit) mundial, mas a canção R&B é a melhor faixa desse disco e teve a participação de Michael Jackson como backing vocal. Destaque também para “Chain Reaction” e “Crime Of Passion” medianas.

(*foto: Maurice Gibb, Michael Jackson e Diana Ross na sessão de gravação da musica Eaten Alive).

Na contra-capa do disco, contém uma nota escrita à mão por Michael para Diana: “Você é suprema de verdade, é bom estar com você. Te amo, Michael – 1998”. A misteriosa assinatura, que constava do nome acompanhado de uma seta curvada apontando para cima e 3 círculos, é alvo de comentários até hoje, e acompanhava o nome de Michael Jackson até alguns anos atrás. Nada de concreto se sabe sobre o seu significado.

Michael Jackson estampa a capa da Tuf Mag no evento em que torna-se o primeiro e talvez único artista a ter duas estrelas na (calçada da fama). Também outras capas de revista traz o cantor com sua ”cobra de estimação” (Muscles). O reino encantado do cantor na sua casa em Encino era construído e últimas novidades sobre o retorno dos The Jacksons  com uma nova turnê nos Estados Unidos na JET Magazi

A Motown Records uma subdivisão da Universal Music queria mesmo era embarcar na onda do sucesso de Michael Jackson em Thriller e lançou a quarta coletânea do seu selo: Looking Back to Yesterday.

Essa compilação (limitada) foi lançada em 1986 e não teve um single e vendeu cerca e 50.000 cópias, fazem parte desse disco canções de album dos J5 e da carreira mirim de MJ (todas são ineditas). Não espere hits como ABC, I Want You Back, Music and Me ou Got To Be There, compilam nesse álbum canções até então, desconhecidas de seu público como: When I Come Of Age, Love’s Gone Bad, If’n Was God, You’re Good For Me e entre outras

Em visita a Londres, Michael Jackson mostra porque é considerado o super star do Momento, reunindo cerca de 200 fãs do lado de fora de uma loja de Cds. Todo o frenesi foi noticia ao redor do mundo, ele divulga seu Disco Thriller no país. Sinonimo de récorde de vendas mundiais, esse disco porem, não ficou nas primeiras colocações no páis já que era esperado.

O disco mais vendido de todos os tempos permanece na oitava colocação com ”3.5 milhões de cópias vendidas”; para se ter uma ideia, o disco (Bad) lançado em 1987 vendeu o mesmo que (Thriller) o fato é que o disco ganhou mais publicidade devida a turnês megalomaniacas de Jackson no páis britanico como a (Bad Live At Wembley Stadium).

Michael Jackson em visita a cidade londrina foi ao Museu de Cera (Madame Tussauds) e com uma aglomeração enorme de paparazzis, tirou varias fotos ao lado de sua estátua

O produtor (Quincy Jones) chamava carinhosamente Michael Jackson de ”smelly”; traduzindo para o português significa ”cheiroso”. Aproveitando a Deixa, dita por Jones, a Max Factor uma empresa fabricante de cosméticos firmou um contrato com Michael Jackson para lançar Perfurme MJ. Foram três fragancias lançadas, E todas levaram o nome criado pelo cantor: Undwind, Heartbeats e Wildfire.

A versão do Perfume MJ Wildfire foi a que mais vendeu quando comercializada no mercado. Para comemorar as vendas, a empresa lançou uma edição especial e limitada de Magic Beat. A novidade era que além de trazer a fragancia em uma nova embalagem, vinha de brinde uma corrente:

Devido ao sucesso de We Are The World,  Michael Jackson e Lionel Riche compositores dessa canção compareceram ao Grammy em 1986. A música beneficente ganhou o Grammy de Gravação do Ano recebido pelo produtor Quincy Jones, Canção do Ano (escrita por Michael e Lionel), Melhor Video Clipe e Melhor Pop Vocal de uma Dupla ou Grupo. No total o single beneficente We Are The World  levou 4 Grammy Awards.

A Disney estava ansiosa pelos resultados trazidos por Michael Jackson aos parques (como de fato ocorreu). Michael Jackson aceitou estrelar um filme 3-D chamado Captain EO, uma nova atração dos parques temáticos Disneyland e do Epcot – o filme co-estrelado por Anjelica Houston, produzido por George Lucas e dirigido por Francis Ford Copolla.

Tempo depois Captain EO é lançado oficialmente. Esta história intergalática protagonizada por Michael Jackson, com a participação de Angelica Houston foi criada para ser uma das atrações do parque da Disney. Dirigida por Francis Ford Coppola e produzida por George Lucas (o mesmo diretor e idealizador de Star Wars – Guerras nas Estrelas).

Os números de efeitos especiais no filme e no teatro fizeram com que tivesse um gigantesco orçamento de US$30 milhões de dólares. Sendo que o filme tinha apenas 17 minutos, foram gastos US$1 milhão por minuto de filme, (ou seja US$17 milhões de dólares) um recorde até então, jamais superado.

Um astro contemporâneo, Michael Jackson trouxe a sua magia no filme 3-D inovando mais uma vez com o hit gravado para esta atração: We Are Here to Change the World. A promoção de Captain EO foram lançados ”brinquedos” dos personagens que apareceram na tela

Durante as gravações desse mini-filme, a Disney chamou Peter Anderson o coreógrafo do longa-musical (Flashdance) para criar junto com Jackson a performance de We Are Here to Change the World.

Nos ensaios Michael Jackson torceu a mão e teve que ficar por algumas semanas em repouso, só então que puderam continuar gravar o curta. Durante esse meio tempo ele colocou toques finais na trilha de Capitan EO e produziu (Another Part Of Me) que futuramente entraria na tracklist do disco.

(*foto: o rato Mickey e sua turma – Promoção de Capitan EO)

Um teatro foi criado para receber esta atração Kodak Magic Eye você sentia o proprio capitão de sua nave: Era necessário Colocar óculos 3-D para observar os esfeitos especiais; viajando num mundo intergalático numa batalha onde o bem vence o mal, assim pode ser resumida a sinopse de Capitian EO. Toda a cor do musical da Disney, e os efeitos especiais de primeira (totalizando 150), incluiu os personagens mais divertidos, onde cada qual tinha sua caracteristica: Hooter o o pequeno elefante; Fuzzball (um macaquinho com assas de borboleta); Major Domo (um robo que se trasforma em uma bateria) quando começa os primeiros acordes de We Are Here to Change the World, todo esse clima (mágico) encantou crianças e adolecentes nos parques Disney.

O curta têm 17 minutos, assim quando você saia da atração, recebia fotos de Michael Jackson e as principais cenas desse mini-filme; também em 1986 foi lançado pela Eclipse Comics um (livro em três dimensões), onde vinha com os óculos 3-D e vários itens colecionáveis.

Seus fãs niponicos aguardavam com anciedade a pré-estreia de Capitan EO Tokyo Disneyland que tinha hora e data marcada: 20 de Março de 1987, seis meses depois do lançamento em Walt Disney World Resort.

O efeito Capitan EO trouxe o álbum Thriller de volta ao chart japonês, que mesmo lançado há três anos ficou no Top 20. A atração durou até meados de setembro do ano de 1997

Para a campanha de marketing de Capitan EO na Ásia, a Disney Co. lançou cartões telefônicos sobre o tema galático do musical com a participação de Michael. Em uma edição especial e limitada trouxe a figura do Mickey e Minnie com os personagens do musical:

Michael Jackson compôs e produziu a canção: We Are Here to Change the World canção-tema do curta musical Captain EO. Depois de Thriller, Jackson adiou o lançamento de um novo disco por várias vezes. Somente em 1986 o público conheceu uma das músicas selecionadas para fazer parte do que seria o álbum Bad. A canção “Another Part Of Me” fez também parte da trilha do filme

Com a campanha de marketing fervilhando no mundo todo a CBS Records promove o lançamento do pack single chamado 12 Inches. Esse ”K-7” comercializado somente nos Estados Unidos trouxe apenas cinco canções (Billie Jean, Beat It, Wanna Be Startin’ Somethin’ Thriller e P.YT). A única novidade dessa (edição especial) é que todas as faixas estão ”extendidas” ou seja, uma versão diferente da original. A gravadora re-lançou esse álbum em 1988 em formato (vinil)

Com seu nome espalhado nos quatro cantos do globo terrestre, livros sobre sua vida privada eram publicados com freqüência, mesmo não autorizado pelo artista. Porém outros livros vinham mesmo com objetivo de trazer aos fãs a boa musica que só MJ sabe fazer; é o caso de The Michael Jackson Trivia Book e Michael !:

A revista Photo publicou uma edição especial sobre Michael Jackson e a ”Victory Tour”,  já a Record Collector trouxe aos seus fãs detalhes da discografia do Rei do Pop, enquanto a Right On trouxe uma edição especial ”The Best Of Michael” a mesma revista publcou outro ”especial” do cantor, dando detalhes sobre suas canções que se tornaram ”hit” mundial

No Japão Thriller ficou durante 3 semanas na #1 colocação como o disco mais vendido no páis, permanecendo nesse chart por longas 104 semanas. O álbum vendeu cerca de 2.6 milhões de cópias. Em 1983, edições especiais foram lançadas nesse país: A primeira versão é a chamada Picture Disc, onde traz a imagem de MJ estampada nos vinis

Outra edição especial é a Master Sound,  que trouxe o disco original junto com um livro de oito páginas com dados informativos sobre sua vida e obra como seus discos lançados pelo J5 e The Jacksons e a era Off The Wall.

Se forem contabilizar os eventos que Michael Jackson já fez em prol de entidades que ajudam crianças e adolescentes, com certeza, dariam várias páginas e muitos tópicos. Eventos esses que não são apenas restritos aos EUA, mas também em vários países do mundo. Michael Jackson é o artista que mais fez caridade até hoje; tal fato encontra-se inclusive no Guiness, o Livro dos Recordes.

(*foto: Michael Jackson – Organiza programas para ajudar crianças em todo os mundo).

Outros lançamentos precederam o disco Thriller como vários brinquedos para o publico infantil : O microfone de Michael Jackson – ”Sing Along With Super Star” Cante com a Super Estrela, assim era descrito a campanha de marketing do microfone; o produto foi oficialmente lançado pela recente MJJ Productions em companhia da ”Vanity Fair” somente no continente americano Sound Machine era um amplificador de som portátil:

Figurinhas adesivas de Michael Jackson são lançadas durante a Era Thriller. Item colecionado por crianças e fãs foi um grande sucesso nos Estados Unidos e no Reino Unido, lugares onde foram comercializados oficialmente pela empresa do Rei do Pop.

Seguindo a mesma linha de itens eletrônicos também lançado uma versão mais moderna da vitrola com a marca MJ. O chamado Stereo além de tocar o vinil, vinha com caixas acústicas; existiu também uma edição super-limitada onde acompanhado do álbum Thriller

As vendas desses singles somam 10 milhões de cópias mundiais, hits de Thriller, Beat It e Billie Jean receberam ”edições especiais” de seus singles. O primeiro lançado na Espanha chamado de Supersingle trouxe além de sua faixa principal canções como Burn Disco Out e Get On The Floor canções que estão presente no primeiro disco de Michael Jackson adulto Off The Wall. Já a edição especial de Billie Jean foi lançado promocionalmente no Canadá com o nome de Extended Remix nessa versão o vinil trouxe apenas a faixa mix com cerca de 6 minutos de duração:

No ano de 1997 foi lançado o chamado Music Screeners, nada mais era que um (disquete) trouxe o protetor de tela para PC’s dessa canção; o disquete também trouxe a versão intrumental MIDI de Thriller. Também foram lançados somente nos Estados Unidos versões para Earth Song, Childhood e Stanger In Moscow ambas canções do disco HIStory lançado em 1995.

Não há duvidas que Michael Jackson é um artista internacional, ele pensa no mundo, não fica limitado apenas nos Estados Unidos. Prova disso é a revista Arab Vídeo lançada no Oriente Médio publicando uma matéria sobre ”Thriller”.

Outras revistas também publicam detalhes sobre a vida e obra do nosso super-star Rock Stars e Hears, a edição Rock também trouxe nas suas paginas o ”ano de Thriller”.

Após 10 meses de negociação, Michael Jackson compra o catálogo de música da ATV do multimilionário Robert Holmes, por US$47.5 milhões. O catálogo compreende mais de 4.000 composições, incluindo 251 canções dos Beatles. Pela ajuda em conseguir o catálogo dos Beatles, o Rei do Pop premia o advogado John Branca e seu empresário Frank Dileo com um Rolls Royce para cada um. O acontecimento se tornou um instante simbólico de uma transformação nas relações de poder na música e na economia de diversão.

(*foto: Michael Jackson e seu empresário Frank Dileo)

Se  existe o fotografo número um nos Estados Unidos, seu nome é Dick Zimmerman. Em 1982 ele foi o encarregado fotografar Michael Jackson para a capa de seu álbum Thriller.

No primeiro momento Dick foi convidado para fotografar Jackson Em 1982, quando para as fotos promocionais do filme E.T. Sendo um profissional criativo fez varias capas de revistas conceituadas: Vogue, People, Us, Entertainment Weekly; trabalhando com John Travolta, Janet Jackson, Pamela Anderson, Priscilla Presley, Diane Lane e entre outros. Conta esse fotográfo que a primeira impressão ao ver Michael: “Ele é mais alto quanto imaginava”. disse. Jackson cumprimentou com um aperto de mão e ambos conversaram durante 20 minutos sobre a ideia da capa. O fotografo recebeu 3 dias depois a chamada da (CBS), onde era comunicado que MJ queria ir ao seu estúdio e ver suas fotos.

O astro visitou seu ateliê e depois de dois dias Dick recebeu a confirmação que Jackson teria o escolhido para fazer fotos para o encarte de Thriller. No estúdio fotográfico, Michael provou varias roupas que Dick havia selecionado, depois de muito troca-troca, foi decidido que Jackson usaria um terno branco. Dick Zimmerman relembra que foi levar as fotografias para o estúdio de gravação onde Michael estava trabalhando; Michael com um ótimo humor começou observar as fotos, todas para ele estavam muito boas e ele pediu apoio a Quincy Jones. Este, tomou as fotos e sem nehuma duvida imediatamente falou: ”esta é a foto”.

David ficou impressionado, pois nunca tinha visto uma pessoa decidir tão rápido. E era a capa que estamparia Thriller: O Disco Mais Vendido Da Historia Da Música.

Em 1984 pela primeira vez o disco Thriller é publicado no formato Compact Disc (CD). Logo depois do relançamento do disco as vendas colocam o álbum novamente no Billboard Charts, singles como Billie Jean e Beat It também são relançados no formato CD:

Em outubro de 2001 a gravadora de Michael Jackson lança a edição especial de Thriller celebrando os 30 anos de carreira solo de Michael Jackson. As canções Someone In The Dark – gravada em 1982 para a trilha-sonora de E.T. O Extraterrestre – e Carousel – inédita, até então – foram incluídas como faixas bônus

Entre outras raridades, a gravação demo de “Billie Jean” e os bastidores da locução de Vincent Price para a faixa-título, incluindo um trecho do rap não incluído na mixagem final da canção. O álbum ainda recebeu capa dura de luxo, com uma foto de Michael diferente da original. O encarte de Thriller também foi modificado, incluindo fotografias do acervo pessoal do astro. No Brasil Thriller  – Special Edition vende cerca de 60.000 cópias!

Para celebrar os 25 anos do album mais vendido do mundo a Sony Music lança Thriller 25 em fevereiro de 2008. Para a promoção do álbumDois singles, The Girl Is Mine 2008 e Wanna Be Startin ‘Somethin 2008 foram lançados e ao fim da divulgação cerca de 3 milhões foram vendidas em todo o mundo.

Junto com o material original de Thriller o disco duplo trouxe outras seis musica-bônus. Uma nova balada chamada “For All Time”,  e cinco remixes de artistas contemporâneos, como Fergie e Akon. O álbum inclui um DVD com os 4 antológicos vídeos Billie Jean / Motown 25, Beat It e Thriller.

Uma outra versão de Thriller 25 é lançada em unidades limitadas. A versão de luxo vem em embalagem estilo capa dura com libreto colorido de 48 páginas contendo fotos raras e letras.

A maioria das 100 milhões de cópias alcançadas por Thriller correspondem primeiro as discos vinis depois CD’s e fitas K-7. Para a promoção de Thriller 25 a gravadora também lançou o vinil exclusivo e com copias limitadas. O belo item colecionador com apenas 3.000 unidades distribuídas trouxe 2 discos:

Para ajudar a promover o álbum, o website oficial do cantor foi atualizados assim como comunidades no Myspace e Facebook foram criados. Logo no dia  3 de fevereiro de 2008 durante um anuncio publicitario  durante o Super Bowl XLII,  mais de 95 milhões americanos, viram Naomi Campbell e uma trupe de largatos dançar ao som de “Thriller”. O anúncio foi ao ar novamente ao Grammy em 10 de fevereiro de 2008.

A revista Rolling Stones Argentina homenageou imensamente Michael Jackson e seu disco Thriller. Com reportagens curiosas e entrevistas com pessoas que participaram desta obra prima chamada Thriller, a edição especial de brinde veio com a edição especial lançada em 2001.

Um novo fomato do disco mais vendido de todos os tempos foi lançado pela Sony Music. Exclusivamente comercializado na Polônia o chamado Thriller: Eco-Pack traz uma embalagem que visa de forma a contribuir para o combate à degradação de nosso planeta. O conteúdo do álbum ecológico trás as mesmas faixas da sua edição comemorativa de 25 anos:

Divulgado Thriller 25 a gravadora do Rei da musica POP lança o Pen-Drive exclusivo e limitado (2.000 cópias). O dispositivo com capacidade de 2G veio com todas as canções de Thriller e seus 4 vídeos:

Todos os singles do álbum Thriller são relançados no Japão.
Thriller: Japonese Limited Singles
trouxe um box com os 7 discos lançados para a promoção do álbum mais vendido de todos os tempos: The Girl is Mine, Billie Jean, Beat It, Wanna Be Startin ‘Somethin’, Human Nature, P.Y.T e Thriller

O poster oficial de Thriller 25 também foi comercializado, isso no ano de 2008. A foto mostra Michael Jackson em ”pose” durante a turnê Bad no Japão, cantando Wanna Be Startin’ Somethin’

Em 2008, Michael Jackson foi o primeiro artista a lançar Ringles (um CD que traz além da musica uma edição para ser escutada no celula). As canções Thriller e Billie Jean ganharam com exclusividade a novidade:

No dia 31 de Outubro de 2008, o recorde mundial de “zumbis” dançando ao som de “Thriller”, de Michael Jackson, foi quebrado nesta  na Grã-Bretanha. Os oganizadores do festival GameCity conseguiram reunir 1.227 pessoas fantasiadas de zumbi imitando a dança do popstar americano. Os representantes do “Guinness”, o livro dos recordes, levaram meia hora para contar o número total de participantes:

A maior manifestação até então de Thriller foi a dança dos presos filipinos. Eles reproduziram a coreografia do clássico clipe de Michael Jackson para a música Thriller. O vídeo já foi visto mais de 44 milhões de vezes. As coreografias foram uma idéia de Byron Garcia, um consultor de segurança do governo da província de Cebu. Ele afirma que a nova rotina de exercícios melhorou “drasticamente” o comportamento dos presos e dois ex-detentos se transformaram em dançarinos desde então:

Depois a versão Billie Jean, A produtora de brinquedos Hot Toys lança o boneco de Michael Jackson com tema de Thriller. O boneco colecionável de aproximadamente 30cm conta com peças que podem ser trocadas para modificar a posição do cantor, além de duas opções de cabeças – a de Michael Jackson tradicional e a forma do astro como zumbi que é retratada no vídeoclipe da música.O produto custa cerca de US$189.99

FONTE: MJBEATS/EDICHYS

Sobre PoemforMJ

Michael ... "Quando olho no dentro dos seus olhos eu sei que é verdade.Deus deve ter gasto um pouco mais de tempo em você!"
Esse post foi publicado em Decifrando Michael, fotos com historia, MJBEATS/EDICHYS, Textos. Bookmark o link permanente.

6 respostas para Thriller (Informações e Curiosidades) – Parte II

  1. Alexandre disse:

    Estou procurando a música Thriller em mp3, só que estou procurando a música na mesma versão do vídeo clip… está difícil, vc pode me ajudar…

  2. carlos disse:

    michael jackson deixou mundo paralizado por causa musicas de grande sucesso na era thriller billie -jean beat -it humane -nature e bad

  3. jonas disse:

    ai gente curti essa pagina
    queria que vcs fizessem uma materia das jaquetas do michael
    as jaquetas dele sao massa

    vlw

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s