Samvel Gasparov, cineasta russo, conta a história do concerto de Moscou em 15/09/1993:

Samvel Gasparov, cineasta russo, conta a história
do concerto de Moscou em 15/09/1993:

“Eu ouvi falar de Michael Jackson pela primeira vez nos anos 70. Sabia algumas de suas canções, mas nunca fui um fã. Trabalhei como motorista de caminhão, em seguida, fui para a faculdade, e comecei a amar Joe Dassin, Charles Aznavour, Tom Jones e Engelbert Humperdinck. Mas eu sempre soube que Michael Jackson, era um grande cantor.

No início dos anos 90, meu sonho era fazer um filme chamado “Run brother, run”.. Alguns cineastas americanos expressaram algum interesse no script, e em 1992 fui para a Romênia, onde alugamos uma fundação. Naquela época, Michael Jackson estava se apresentando em Bucareste, e um amigo em comum, me apresentou a seu produtor Marcel Avram.

Marcel me pediu para ajudar a gravar o concerto de Michael e eu fiz o que pude. Foi um prazer. O desempenho dele deixou-me estarrecido: Jackson me impressionou muito – era inegavelmente um gênio. Eu fui apresentado a ele pessoalmente e me lembro quando apertei sua mão fria e pálida.

No segundo dia, num jantar, falei com Avram sobre meu desejo de fazer o meu filme nos EUA e minha necessidade de dinheiro. Até então eu tinha feito uma oferta para fazer cinco filmes nos EUA.

“Eu gosto de você”, disse Avram. “Se você quiser, nós podemos levar Michael para Moscou. Assim, você pode organizar os concertos e fazer algum dinheiro.” Eu pensei que seria ótimo, mas sinceramente não acreditei que fosse possível. Minha empresa privada russa foi criada com a finalidade de fazer filmes, e teve gente boa na minha equipe. Mas logo depois que Abrão enviou seus homens para Moscou para ver Dessa, a empresa que me levou na época. Foi uma das primeiras empresas.

De repente, o projeto foi lançado. O dinheiro foi relegado para o último dos meus pensamentos. Estava cheio de entusiasmo, queria levar o evento para os rapazes – afinal era a primeira vez que uma grande estrela visitava a Rússia.

Desde a visita da delegação de Avram até setembro de 1993 fique ocupado com os preparativos. Foi minha primeira experiência no show business, e não poderia imaginar que seria tão dura e imprevisível. Eu pensei que todos os “tubarões” iriam ajudar e me apoiar neste projeto, mas foi exatamente o oposto – colocaram obstáculos no caminho e tentaram fazer com que o show não existisse. Eu senti que os nossos esforços seriam em vão. Eu mesmo recebi várias chamadas com ameaças. Fomos atacados pela mídia, escreveram que eu era o rei da indústria de bebidas e líder da máfia “chechena’. Eles disseram que eu havia organizado o concerto para vender vodka no estádio. Foi um pesadelo!

Também divulgaram que Michael Jackson era um pedófilo. Mas todas essas dificuldades nos empurraram para frente. Decidimos que tínhamos de fazer o show, não importando o que aconteceria.

Os preparativos já estavam em andamento. Nós fizemos o que tinha que ser feito para uma estrela. Por exemplo, pedimos um mobiliário de couro preto, 45 bicicletas e vários computadores. Nós tivemos que cobrir o campo inteiro de futebol do estádio, aluguel de carros, aluguel de suíte presidencial do Hotel Metrópole para Jackson com sua segurança pessoal e seu círculo íntimo, e os quartos do Hotel da Ucrânia para o resto da equipe. Durante todo o projeto que eu tinha um pressentimento de que algo ruim iria acontecer antes mesmo da chegada de Michael.

Michael Jackson chegou ao aeroporto três dias antes do show. Você pode se surpreender, mas eu tirei uma foto com ele. Acho que foi um dia antes do show, pois vi uma longa fila de funcionários da embaixada americana na entrada do estádio. Jackson estava perto de uma parede, todos eles vieram, um por um para conseguir uma foto com ele. Com um sorriso aceitou os abraços. Foi muito bom para mim e poderia ter usado outra chance, mas eu odeio essas coisas. Quando tudo isso é para você, deve ser insuportável. Achei que Jackson não gostaria que eu o pressionasse a fazer amizade comigo. Por exemplo, nunca sentei perto dele, ou comecei uma conversa.Me comunicava principalmente através de sua produtora, responsável pela segurança e pelo seu médico.

Normalmente Michael estava relutante e não tomou decisões. Nas nossas reuniões ele sentava em um canto e escutava em silêncio. As negociações foram conduzidas principalmente por Avram. Fiquei impressionado com sua calma e como conseguia cantar e dançar, trazendo para o mundo um entretenimento muito louco. (Isso inclui a mim, eu estava literalmente chocado com o concerto na Romênia).Quando Jackson fazia perguntas, não respondia diretamente. Avram analisava se a pergunta era sobre o show ou se ele queria uma visita à cidade. O agente de segurança diria “sim” ou “não”.Uma vez, 1:00 da madrugada, ele me pediu para levá-lo a algum lugar onde encontraria um borsch [sopa típica da Rússia], e todos nós tivemos que ir a um restaurante perto do monastério de Danilov. A comida servida era maravilhosa, mas ele só comeu o borsch e gostou.Em outra ocasião, durante uma visita à cidade, ele gostou do uniforme de um capitão da polícia e perguntou onde eu poderia comprar um igual para ele. Nós conversamos com o policial e ele gentilmente se ofereceu para dar a Michael um uniforme completo. De fato, na manhã seguinte, enviou um uniforme ao hotel, e isso fez com que Jackson se sentisse infantilmente feliz. Achou tudo divertido, como uma criança.

Ele tinha o sonho de ver um desfile na Praça Vermelha até o mausoléu. É claro que era algo impossível tentar organizar um desfile da divisão de Taman Alabin. As autoridades nos ajudaram a construir uma plataforma onde Michael pôde ver o desfile. Marchou com as tropas enquanto sua equipe registrava em vídeo. Naquele dia, ele estava alegre e em êxtase. Era realmente como uma criança grande. Eu o vi sentado em seu quarto, brincando com carrinhos no chão. Vocês já devem tê-lo visto rodeado por crianças! Parecia tornar-se uma pessoa diferente e sempre feliz por dar autógrafos.
Um amigo meu me pediu para convidar Michael para a Academia de Ballet onde sua filha se apresentaria. Eu achei que ele não concordaria pois sua programação nos dias em Moscou já estava completa com visitas os pontos turísticos, compras e reuniões com políticos e pessoas do mundo da cultura. (Eu também perguntei a muitas estrelas da música pop russa se queriam conhecer Michael, mas geralmente elas recusaram o convite). Em vez disso, quando eu sugeri o convite de meu amigo, Michael concordou de imediato. Cancelou uma viagem para a cidade e fomos juntos ao balé. A recepção das crianças a Michael foi incrível, e tiraram muitas fotos com ele. Fiquei muito feliz e ele parecia não querer ir embora. O presidente Yeltsin não teve a chance de conhecer Michael, mas eu realmente tive.

Finalmente, os nossos “amigos” fizeram um bom trabalho. As vendas dos ingressos foram muito baixas. Na verdade, foram bloqueadas no escritório do caixa. Nós mesmos tentamos comprá-los, mas fomam informados de que “já haviam sido vendidos” ou “o escritório estava fechado.”

Em 15 de setembro, no dia do show, o estádio estava quase vazio. A chuva começou a cair desde a manhã. Perto da estação de metrô alguém começou a espalhar o boato de que o show havia sido cancelado pela chuva, então as pessoas voltaram para casa. Disseram que se Jackson subisse ao palco naquele dia iria quebrar a espinha. Em seguida, veio a notícia de que a equipe de Michael tinha levado drogas para o estádio. A polícia entrou com cães à procura de drogas em toda parte. Não encontrando nada, eles se foram, mas logo alguém deixou um recado dizendo que tinha uma bomba no estádio! Então eles voltaram e começaram a procurar a bomba … foi uma loucura. Pessoas tentaram sabotar nossos planos. Eu percebi que era o fim. Enquanto isso, agentes de inteligência prenderam um policial que esteve sob as escadas do palco. Ele tinha sido colocado lá escondido para gravar imagens de Jackson fora do palco para seus registros. Agentes de inteligência são durões, e pensando tratar-se de um assassino contratado, amarrou-o, quebraram sua câmera e pegaram sua arma de serviço … Voces podem imaginar em que condições eu me encontrei? Foi uma coisa atrás da outra!

Estava chovendo, 50 a 60 pessoas estavam em frente ao palco sob guarda-chuvas, esperando. O show foi suspenso. Houve um silêncio. Sentei-me no meu escritório com a minha equipe. Estava uma pilha de nervos. O projeto acabou, eu tinha perdido. O dinheiro que tínhamos antes desta aventura foi pelo menos para um curta-metragem, mas até então tínhamos perdido dinheiro. Eu disse adeus ao meu sonho de fazer filmes.

Foi quando um dos meus companheiros disse que uma senhora me esperava. Eu estava em choque, totalmente frustrado e eu não me importava com quem queria falar comigo. Ela veio ensopada pela chuva e chorando. Tinha um desenho em suas mãos. Era uma foto de Michael Jackson feita por sua filha. Na verdade, era mais parecido com Che Guevara ou Leo Tolstoy. A senhora me contou uma história horrível sobre sua filha que estava quase cega de nascença – só podia ver por um olho que tinha uma visão de 4%. Ela implorou para eu pedir a Jackson que autografasse para sua filha quase cega.

Acho que foi Deus quem me enviou a velha com o desenho … Agarrei-o e levei-o para Michael. Eu juro que eu não pensei no fracasso do show ou do dinheiro que ele havia perdido. Meu único pensamento foi: “E se esta menina recuperar a visão quando ver o autógrafo de Jackson?

Entrei no clube e vi Michael Jackson sentado vestido com sua roupa para o concerto completamente imóvel com as mãos no colo. Em seguida, vi seu médico, Marcel Avram, e seu guarda-costas. Eles ficaram surpresos ao me ver com aquele pedaço de papel e não podiam imaginar o que poderia ser. Expliquei-lhe através de meu intérprete. Marcel Avram explodiu: “Você está louco! Você perdeu uma quantidade insana de dinheiro! Você fez um trabalho incrível e foi tudo para o inferno. Não tem nada melhor para fazer?” Eu disse: “Sim, eu posso ter perdido, mas eu preciso do autógrafo. E se a moça recuperar a visão? Pense nisso como se você tivesse investido todo o dinheiro para comprar uma empresa!” Jackson, que estava ouvindo a nossa conversa, de repente disse a Abrão: “Não sabia que a minha assinatura custava tanto … Eu vou agir. Chamem o povo, por favor, eu não posso cantar em um estádio vazio. E vou precisar de muita toalhas para secar o palco.. “. Em seguida, ele assinou o desenho. Não, eu não posso dizer o quanto eu apreciei aquela senhora …

Não me lembro como eu contactei Vladimir Aleshin, o diretor do estádio, para pedir ajuda. Felizmente, ele compreendeu a situação e mandou abrir as portas do estádio. Todas as pessoas sem ingressos que haviam se reunido ao redor do palco (graças a Deus, existiam pessoas suficientes lá fora) correram para dentro.

Enquanto isso, minha equipe, juntamente com um policial encontraram uma loja, quebraram a fechadura (já era tarde e estava tudo fechado) e conseguiram dois conjuntos de toalhas. Escreveram uma nota explicando aos proprietários, e o policial ficou conta da loja, para que não se pensasse que a casa havia sido invadida e furtada.

Hoje, muitos anos depois, é difícil explicar como me senti. Quando tínhamos perdido toda a esperança, de repente tudo começou. Jackson iria subir no palco. Ele atravessou o corredor e subiu as escadas. Seus seguranças o escoltaram lentamente, Jackson estava incrivelmente calmo. Pensei: “Cara, como você vai fazer?” Ele saltou a escotilha do palco em meio a nuvens de fumaça. A chuva não parava de cair. O público esqueceu de respirar. ”
[Interrompemos a história aqui pois Samvel Gasparov introduziu memórias de um dos fãs que assistiram ao concerto]

“… Eu estava na primeira fila de fãs. Passei muitas horas encharcado até a cueca, cansado da música dos Beatles que estava tocando no palco vazio. E de repente, aqueles caras enormes negros saem do palco (eles eram grandes) e começam a secar o palco com toalhas. E assim por 20 minutos … 40 minutos … Alguém na platéia grita: “O que você está fazendo?” Deixe-o! “Esta é a Rússia!”

Ninguém acreditava que eu viveria. Ficou claro para todo mundo que era um outro golpe.

Então começou a soar música empolgante e grandes telas que estavam em ambos os lados do palco mostravam fotos de Michael Jackson através dos corredores, com um olhar de determinação em seu rosto. Então, alguma coisa explodiu, um homem de roupa dourada saltou de um buraco para apenas cinco metros de mim e congelou no palco.

O silêncio se seguiu. “É um boneco!” gritou alguém perto de mim.

E então nós vimos o vapor que saia da boca do boneco. ‘Jam’ começou. Jackson estourou e começou a dançar.

Ele tinha lágrimas nos olhos…, enquanto escrevo, foi ótimo.
As 2 horas de show inteiro se passaram como se tivesse durado alguns segundos … ”

“Acho que ele sabe como reservar suas energias e depois liberá-las para o público … Michael dançando como um trovão explodiu no céu, confirma Samvel Gasparov. “O estádio inteiro explodiu. Eu nunca tinha visto nada parecido em minha vida. Lágrimas de alegria escorriam pelo meu rosto. Um amigo se aproximou de mim e me ofereceu uma garrafa de vodka. Não percebi a princípio que era álcool, senti a água fria. Eu terminei a garrafa, entrei no carro e fui para casa. Eu não poderia mesmo ficar no estádio – estava tão preso. Eu não me lembro como cheguei em casa. Naquela noite, minha esposa me disse: você ganhou, começou o concerto! Você já fez o seu trabalho. Dane-se o dinheiro! Nós podemos vender a casa e os carros se precisarmos, para pagar as dívidas. O importante é que você fez. Ele está cantando, as pessoas estão ouvindo!

Claro que não lucrei com o show. Avram, no dia seguinte, só me pediu para pagar as despesas do plojeto – Michael Jackson não iria cobrar seu cachê, que deveria ser em torno de mais de US $ 400.000. Foi um gesto nobre e generoso. Eu acho que ele entendeu que nós fizemos a nossa parte.

O vimos sair para o aeroporto e nos disse adeus. Eu não vi Michael e nem Abram depois. Em 1996, quando Michael Jackson visitou Moscou pela segunda vez, eu estava fora da cidade. Se não tivesse fora, poderia ter ido vê-lo.

1993 foi um ponto de virada na minha vida. Parecia que eu estava perdido por um tempo. Naturalmente, nenhum sonho de Hollywood desapareceu. Deixei a equipe … É uma pena que tudo acaba bem. O que tenho dos meus inimigos? Nada. O show aconteceu.

Agora todo mundo fala novamente sobre Jackson. Acho que as pessoas deveriam deixá-lo em paz. Não acredito em nenhuma dessas histórias sujas sobre ele. Ele foi um homem que subiu no palco por uma menina cega, por cima de obstáculos, e se entregou perfeitamente! O mundo perdeu um gênio. É tão triste … Não há dúvidas de que Michael Jackson será lembrado na história por centenas de anos, como os Beatles e Elvis. ”

Neste video de Jam se vê que o palco está para lá de molhado .. fora a carinha do nosso amado que parece bravinho mas ele queria perfeição para seus fãs em seus shows .Obrigado Michael sempre!

Fonte: MJJ Secrets Love  http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=92667480&tid=5508723224293969145&na=1&nst=1

* Este show  foi um dia depois de Evan Chandler acusar Michael de abuso sexual á seu filho Jordan  .
Durante essa visita, num dia de chuva em seu quarto no Hotel Metropol, Michael escreveu Stranger in Moscow.

Stranger In Moscow

I was wandering in the rain
Mask of life, feelin’ insane
Swift and sudden fall from grace
Sunny days seem far away
Kremlin’s shadow belittlin’ me
Stalin’s tomb won’t let me be
On and on and on it came
Wish the rain would just let me be

How does it feel
(How does it feel)
How does it feel
How does it feel
When you’re alone
And you’re cold inside

Here abandoned in my fame
Armageddon of the brain
KGB was doggin’ me
Take my name and just let me be
Then a begger boy called my name
Happy days will drown the pain
On and on and on it came
In the rain, and again, and again
Take my name and just let me be

How does it feel
(How does it feel)
How does it feel
How does it feel
(How does it feel)
How does it feel
(How does it feel now)
How does it feel
How does it feel
When you’re alone
And you’re cold inside

How does it feel
(How does it feel)
How does it feel
How does it feel
How does it feel
How does it feel
(How does it feel now)
How does it feel
How does it feel
When you’re alone
And you’re cold inside

Like a stranger in Moscow
(Lord have mercy)
Like a stranger in Moscow
(Lord have mercy)
We’re talkin’ danger
We’re talkin’ danger baby
Like a stranger in Moscow
We’re talkin’ danger
We’re talkin’ danger baby
Like a stranger in Moscow
I’m livin’ lonely
I’m livin’ lonely, baby
A stranger in Moscow

KGB Interrogatory (Russian to English translation):
“Why have you come from the West? Confess!
To steal the great achievements of the people,
the accomplishments of the workers…”

TRADUÇÂO:

Estranho Em Moscow

Eu estava vagando na chuva
Máscara da vida, sentimento insano
Queda súbita e repentina da graça
Dias ensolarados parecem distantes
A sombra do Kremlin inferiorizando-me
O túmulo de Stalin não me deixa ser
E sobre, e sobre, sobre ele veio
Quero que a chuva apenas deixe-me ser

Como você se sente?
(Como se sente)
Como se sente?
Como se sente
Quando você está sozinho
e você está frio por dentro?

Aqui abandonado na minha fama
Armagedom da mente
A KGB esteve interrogando-me
Pegue meu nome e me deixe ser
Quando um garoto mendigo chamou meu nome
Dias alegres amenizarão a dor
E sobre, e sobre, sobre ele veio
Na chuva, novamente e novamente
Pegue meu nome e me deixe apenas estar

Como você se sente?
(Como se sente)
Quando você está sozinho
e você está frio por dentro?
Como você se sente?
(Como se sente)
Como se sente
Como se sente
Como se sente
Como se sente
(Como se sente agora)
Como se sente
Como se sente
Quando você está sozinho
E frio por dentro

Como um estranho em Moscou
(Senhor tenha misericórdia)
Como um estranho em Moscou
(Senhor tenha misericórdia)
Estamos conversando sob perigo
Estamos conversando sob perigo garota
Como um estranho em Moscou
Estamos conversando sob perigo
Estamos conversando sob perigo garota
Como um estranho em Moscou
Estou vivendo solitário
Estou vivendo solitário, garota
Um estranho em Moscou

Interrogatório da KGB)
Por que você veio do Oeste? Confesse!
Para roubar as grandes realizações dos povos,
as realizações dos trabalhadores…”

Sobre PoemforMJ

Michael ... "Quando olho no dentro dos seus olhos eu sei que é verdade.Deus deve ter gasto um pouco mais de tempo em você!"
Esse post foi publicado em Textos e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Samvel Gasparov, cineasta russo, conta a história do concerto de Moscou em 15/09/1993:

  1. Denise disse:

    Parabens pelo seu texto, vc viveu e tem uma linda historia sobre michael jackson para contar! Ele era uma pessoa especial com muitos talentos, porém caiu em mãos erradas!! Hollywood nao e um lugar muito seguro!!! Ele foi uma vitima nas mãos da industria do intertenimento assim com a britney spears e tantos outros que já estao na estrada e tantos outros que ainda estao por vir! Um abraco, e que Deus te abençoe a vc e sua família. Denise
    C

  2. maria madalena disse:

    Essa foi a impressão que Moscou deixou em MIchael. Ele sempre se expressou através da música.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s