Livro Man In The Music Álbum Michael :Monster,Best of Joy

5.                MONSTER

 (Escrita por Michael Jackson, Eddie Cascio e James Porte.
Produzida por Teddy Riley, Angelikon e Michael Jackon.
Vocais backsgrounds: Michael Jackson e James Porte.
Letras rap escritas por Curtis Jackson)

 

Uma faixa rítmica sombria, agressiva, criada em uma batida incessante, “Monster”, provavelmente, bate mais forte que qualquer coisa no álbum. Ela é, sem dúvida, a melhor e mais completa das três faixas Cascio. Teddy Riley adicionou alguns toques ótimos à produção, incluindo gritos misteriosos, como um ambiente aquoso, viscerais, e rugidos de leão sampleados do zoológico de Jackson.
O rap solo de 50 Cent (“Lá, doce lar, a terra do proibido/ Todo inferno, corre a dizer que o Rei cresceu”) também funciona supreendentemente bem, complementando o tom sinistro, desafiante, da faixa.

A música é sobre a claustrofobia de estar preso em um mundo monstruoso, canibal. Para todo lugar que o cantor se volta, ele encontra pessoas que querem usá-lo e abusá-lo. O resultado é que ele começa a se sentir um monstro, ele mesmo.

A faixa foi originalmente gravada por Eddie Cascio e James Porte em 2007. Esperava-se que ela fosse um dos singles do álbum.

_______________________________________________________________________

6.                BEST OF JOY 

(Escrita por Michael Jackson.
Produzida por Theron “Neff-U” Feemester e Michael Jackson.
Coproduzida por Brad Buxer.
Vocais guias e background: Michael Jackon.
Vocais backgrounds adicionais: Mischke)

 

Uma suave balada meio-tempo, “Bets of Joy” pode ser interpretada como uma ode à música em si mesma. Jackson frequentemente se referia à música como o primeiro “amor” dele, e, nesta música, como no clássico Jackson 5, “Music and Me”, ele expressa apreciação pelo que a música representa para ele. Em outro nível, isso poderia ser sobre um relacionamento, talvez, direcionado aos fãs ou aos filhos dele, que o apoiavam, “quando todas as paredes desabam”. Por fim, a música é sobre um tipo de amor sustentável, seguro, profundo, que é incondicional e eterno.

Uma das últimas gravações de Jackson, “Best of Joy” foi a última gravada no Bell-Air Hotel, em Los Angeles, em 2008. A melodia veio em um momento de inspiração. “[Michael] diria melodias são anciãs”, recorda Theron Feemster. “Elas estão no céu, esperando ser colhidas”. “Quando o expressado som da imaginação dele parecia certo, ele olharia para mim com um sorriso calmo e diria: ‘Isto está legal, não está? ’” Essa mesma inspiração parecia guiar a produção da música, a qual, maravilhosamente, acompanha o falsete sem esforço de Jackon e ricas harmonias. O final captura, lindamente, a essência da música, quando o refrão, “Nós somos eternos, eu sou eterno…”, lentamente, dissolve-se com a música.

 

Livro Man In The Music – Álbum Michael – Breaking News,(I Can’t Make It)Another Day

Sobre PoemforMJ

Michael ... "Quando olho no dentro dos seus olhos eu sei que é verdade.Deus deve ter gasto um pouco mais de tempo em você!"
Esse post foi publicado em Livro Man In The Music e marcado , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Livro Man In The Music Álbum Michael :Monster,Best of Joy

  1. Muito bom conhecer as motivações de Michael ao compor e suas parcerias.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s