Seminarios de Brad Sundberg “In the Studio With MJ” in USA and Europa

capa-history

Há 20 anos Em 1994, o mundo não era, talvez, tão inocente como era uma década antes. Ruanda sofria um massacre brutal. Sarajevo era atacada por sérvios, a Chechenia teve problemas de separação com a Rússia e os Estados Unidos enviava tropas para o Golfo Pérsico.
Nancy Kerrigan foi atingido com uma barra de ferro, OJ Simpson foi envolvido na perseguição  mais lento do mundo ,preso e acusado de assassinato e  Kurt Cobain se suicidou tragicamente .
Tom Hanks tornava-se  Forrest Gump  e Whitney Houston ganhou a canção do ano com “I Will Always Love You”.

Nelson Mandela foi eleito presidente da África do Sul na primeira eleição interracial do país.

Tudo isso no ano que estávamos em Nova York para gravar um álbum chamado History Michael se casou com a linda Lisa Marie Presley  (uma completa surpresa para nós), e todos nós gostamos de tê-la no estúdio. Ela o fez feliz e eu acho que ele fez o mesmo por ela. Foi divertido estar ao redor deles.

Michael tinha estado sob uma incrível quantidade de estresse em anos anteriores, a partir de Dangerous. Eu não posso imaginar muitas pessoas que tiveram que passar por aquilo que ele sofreu e fora do buraco com tanta alegria, risos e amor como ele fez. Durante o planejamento da produção do álbum, foi-nos dito que seria  um projeto de três ou quatro meses. Eu balancei minha cabeça de bom grado, mas sabia que ia durar muito mais tempo.

O nível de perfeccionismo Michael não era algo para a ser levado às pressas. A principio era para ser  uma compilação com um par de canções novas. Mas o material era tão forte, e Michael tinha tanto a dizer que se tornou um projeto mais longo. Brad Buxer  me lembrou do dia em que ele, Michael e eu estávamos em um dos quartos do The Hit Factory, e olhei para Michael e disse: “Você deve fazer um álbum inteiro de músicas novas -.Há muito material bom aqui” Não foi aquele o momento da decisão do álbum duplo foi tomada , mas eu estou feliz que eu dei a minha opinião sobre o assunto.
Na Primavera de 1995, após a conclusão de mixagem e masterização, sabíamos que tínhamos um produto musicalmente surpreendente.
Bruce Swedien e Michael estavam tão focado na perfeição que eles me mandaram para a fabrica de CDS para inspecionar o processo e recolher alguns dos primeiros exemplares para trazê-los para o estúdio para julgá-los. Na verdade, nós testamos o primeiro lote de CDs, cassetes, LPs e Minidiscs. Você se lembra?

Eu preparei uma sessão de audição completa no Hit Factory, e avaliamos um após o outro. Até então, estávamos ouvindo algumas destas canções há quase 15 meses. E, no caso de “Earth Song” e “Come Together”, quase uma década. Durante uma dessas visitas aos CDs de fábrica em New Jersey, eu ouvi sobre o bombardeio em Oklahoma City, que matou muitas pessoas, incluindo crianças inocentes em um jardim de infância. Um desastre mundial. Michael só falaria o quanto queria para ajudar todas as crianças em necessidade, ele queria consertar as coisas que tinham que ser corrigidas. Ele era um sonhador, e sonhava com um mundo melhor. Ele sonhava com um mundo cheio de risos e música e sua contribuição para o mundo em 1995 foi History.

O álbum de Greatest Hits era uma enormidade musical que colocava os pelos arrepiados mas o Disc 2 era o que as pessoas esperavam. A primeira coisa que Michael queria que as pessoas ouvissem era o dueto com sua irmã Janet. Ele tinha coisas demais para expulsar de seu peito e “Scream” foi um bom ponto de partida.

Quando  saiu HIStory já conhecia Michael há cerca de 11 anos. Era o mesmo jovem que conheci em Captain EO ? Sim e não.  sim porém maior.Lhe haviam ferido , zombado dele e acusado. Mas, ainda assim, ele ria. Ainda assim, ele está lançando balões de água pela janela de estúdio. Ele permaneceu generoso todo tempo. Ainda assim, insistia em encher o estúdio de fãs e que não lhes faltassem comida ,enviava cestas preciosos para cada filha minha que nascesse  Ainda era  Michael .

Estando tão perto esses álbuns, fazer parte de seu nascimento, o seu crescimento e graduação / apresentação ao público é difícil de explicar, mesmo difícil para mim entender. Michael se movia tão rápido, e trabalhou tão duro, pressionando a equipe, músicos e tecnologia, tanto quanto fosse possível, mas ele fazia isso com um sorriso. O trabalho era diversão. Os desafios eram divertidos. Claro, tivemos que manejar por entre 14 estúdios em todo o país em um momento (eu acho). Claro, tínhamos que nos mover por entre quase 200 fitas de músicas digitais e cerca de 200 controles deslizantes de mixagem e se deslocar em dois estúdios , uma vez com quilômetros de cabos e milhões de dólares em equipamentos de gravação e tudo tinha  que funcionar perfeitamente  apenas tendo algumas  horas para definir antes os detalhes.

“They Dont Care About Us” tornou-se um hino para muitas pessoas no mundo. Hoje me dá arrepios ao ouvir “Stranger in Moscow”, uma das minhas canções favoritas MJ de todos os tempos. “Earth Song” desenha fielmente o mundo em torno de nós em 1994 e 1995 e continua forte hoje.

“2Bad” sempre me lembra do vídeo brutal que fez Michael ( Ghosts ) para que eu construí uma parede de caixas de som para dançar no set e soava tão alto que eu tive que substituir vários deles que haviam explodido para preencher o seu desejo de sentir a música .  “Que me doa Brad!” Eu não posso ouvir a música em um volume modesto que tem que ser alta . “Childwood “”Little Susie” e “Smile” são pura magia.

Cada tema de HIStory representa algo que Michael queria dizer. Ele tinha ido ao inferno e já não era tão suave como em “Off The Wall”. Ele era mais velho, e, como eu disse, tinha que expulsar muitas coisas de seu peito. Mas ainda era Michael. Ele começou o disco  com um  grito (Scream), mas terminou com um sorriso (Smile).

Estou orgulhoso de cada projeto, música, mistura, demo, vídeo, excursão, atração e projeto que eu trabalhei com Michael. Mas estou especialmente orgulhoso do álbum “HIStory”. Foi um momento incrível, e eu sou grato e abençoado por ter sido parte dele. Olhando 20 anos atrás, eu sou estou tão orgulhoso quanto a primeira vez que eu o vi à venda na Tower Records, na Sunset.

Feliz  20 Aniversário History   ,  e um profundo e sincero “obrigado” a Michael para deixar-me ser uma parte de sua história.

Brad

Fonte

* Traduzido por Xtarlight e Mpenziwe para www.MJHideOut.com

Sobre PoemforMJ

Michael ... "Quando olho no dentro dos seus olhos eu sei que é verdade.Deus deve ter gasto um pouco mais de tempo em você!"
Esse post foi publicado em fotos com historia, HOMENAGENS e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Seminarios de Brad Sundberg “In the Studio With MJ” in USA and Europa

  1. Mimijak disse:

    Rita meu bem, você é sempre um Primor…Linda Matéria…

  2. Mimijak disse:

    Republicou isso em Invincible Michael by Mimijake comentado:
    Um Primor

  3. Michael Jackson sempre foi muito perfeccionista e dava o seu melhor em tudo aquilo que fazia ou se propunha a fazer, por isso a meu ver é o melhor artista de todos os tempos, é o REI não só do Pop, mas da humildade, do amor ao próximo e infelizmente sofreu muita injustiça, sofreu muito neste planeta.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s