Histórias de History em seu 20º aniversário.

64251_328141670623679_612529184_n

No final de 1994 regularmente eu voava de Los Angeles para Nova York para fotografar Michael nos estúdios da Sony Music. Às vezes, ele chegava na quinta-feira e ficava até segunda ou terça-feira, sábado ou domingo eu me  dedicava para tirar fotos. Uma vez fiquei a semana inteira trabalhando fazendo fotos dois fins de semana seguidos.

Uma tarde, eu estava no meu hotel e o telefone tocou: “Por favor, espere, que lhe passo á  Michael …”  A sua voz apareceu do outro lado. ” Steve, você pode levar ao apartamento? Quero falar com você “

“Claro, Mike, eu estarei lá em meia hora”, disse A ele. Caminhei poucas quadras a Trump Tower, onde Michael estava hospedado durante a gravação de History .
Quando cheguei, seu chef cozinheiro me deixou entrar e imediatamente saiu deixando-nos sozinhos.

Depois de conversar alguns minutos, Michael foi direto ao ponto: “Steve, você conhece a musica Smile?  disse ele.
“Eu acho que sim, Michael, mas eu não tenho certeza …”
“Ouça, eu vou cantar “.

Para você entender a minha reação, devo dizer que eu nasci e cresci em Port Huron, uma pequena cidade ao norte de Detroit, nunca tinha esperado  chegar muito longe ou fazer muita coisa na minha vida.
Embora eu tivesse trabalhado como assistente de fotógrafo pessoal de Michael por três anos, o aumento repentino da posição que eu estava naquele momento fez minha cabeça girar muito rápido. Eu tinha conversas com Michael e nossa relação de trabalho no dia era razoavelmente amigável, mas eu estava aqui, um cara de Michigan, e este homem estava cantando uma canção para uma platéia de uma pessoa só, EU.

E não foi apenas o fato de que você estava cantando só para mim, foi absolutamente maravilhoso clareza de sua voz A Capella, os cabelos em meus braços se arrepiaram, fiquei comovido quase às lágrimas , isso por alguns minutos.
Quando ele terminou de cantar, Michael me perguntou se eu sabia alguma coisa sobre a história da música. Eu levei alguns  segundos para recuperar o fôlego e murmurei uma resposta.

Durante a hora seguinte, Michael me contou sobre Charlie Chaplin e especificamente, sobre o filme El Chico, e Jackie Coogan, o ator criança que atuou com Chaplin no filme, e como a experiência de Jackie resultou em todas as leis que atualmente existem para proteger crianças artistas.
Michael era uma fonte de informação. Estávamos discutindo como queríamos a foto para a capa do single dessa música e sobre um monte de outros conceitos.

As próximas duas semanas foram uma confusão de entrevistas, preparação do *plató testes e discussão de todos os detalhes necessários para organizar a sessão de fotos. Michael não precisou me dizer que esperava que a sessão fosse perfeita.
Ele me inspirou quando eu cantou a música. Ambos ficamos satisfeitos com o resultado.

Steve Whitsitt. Educado no prestigiado Instituto Brooks de Fotografia,  começou a trabalhar com Michael  como assistente nas rodagens do vídeo “Black or White”.
Ele fez a capa do single “Smile”, em que Jackson aparece caracterizado com Charlie Chaplin.
(Livro: Michael Jackson Opus)

Fonte :Blues Aways

*Plató :Lugar em um estúdio cinematográfico onde se realiza gravações internas de um filme .

148337_328143147290198_1455377991_n

73338_328153380622508_1546037780_n

*

Sobre PoemforMJ

Michael ... "Quando olho no dentro dos seus olhos eu sei que é verdade.Deus deve ter gasto um pouco mais de tempo em você!"
Esse post foi publicado em fatos e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s